Como aprendi a orar e perseverar observando uma formiga

Como aprendi a orar e perseverar observando uma formiga

0 237

Quando parecia que todo o sacrifício tinha sido por nada, tudo se transformou de modo surpreendente

Outro dia, observei uma formiga que carregava uma enorme folha com sacrifício. Foram muitos os tropeços, mas nem por isso a formiga esmoreceu na sua tarefa. Até que, finalmente, ela chegou perto de um buraco, que devia ser a sua casa.

A folha era muito maior que a boca do buraco. Então, ela entrou sozinha.

Pensei: “Coitada, tanto sacrifício para nada”!

Mas, de repente, do buraco saíram outras formigas, que começaram a cortar a folha em pequenos pedaços. Em pouco tempo, a grande folha se transformou em muitas pequenas partes, que puderam, todas, ser levadas para dentro do buraco.

Imediatamente pensei nas minhas experiências: “Quantas vezes me desanimei diante das dificuldades?

Se a formiga tivesse olhado só para o tamanho da folha, talvez nem tivesse começado a carregá-la.

Naturalmente, eu transformei a minha reflexão em oração e pedi a nosso Senhor:

  • que me desse a tenacidade daquela formiga, para “carregar” todas as tarefas do dia-a-dia;
  • que me desse a perseverança da formiga, para não me desanimar com os tropeços e quedas;
  • que eu pudesse ter a inteligência da formiga, para dividir o fardo que às vezes parece grande demais;
  • que eu tivesse a humildade da formiga, para partilhar com os outros o êxito da chegada, mesmo que o trajeto tivesse sido solitário.

Pedi ao Senhor a graça de, como aquela formiga, não desistir da caminhada, mesmo quando, pelo tamanho da carga, eu não consigo ver com nitidez o caminho a percorrer.

E agradeci ao Senhor por ter colocado aquela formiga em meu caminho para me transmitir este ensinamento de perseverança.

__________

Autor desconhecido, adaptado de artigo do blog Almas Castelos

Fonte: https://pt.aleteia.org/

NO COMMENTS

Leave a Reply

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.