Papa escreve comovente carta a soldado com deficiência que conheceu na Colômbia

Papa escreve comovente carta a soldado com deficiência que conheceu na Colômbia

0 309

BOGOTÁ, 13 Nov. 17 / 04:00 pm (ACI).- O Papa Francisco enviou uma carta comovente escrita a mão para um soldado que ele conheceu na Colômbia, o qual ficou com deficiência devido à guerra, a fim de agradecer o seu gesto no aeroporto de Bogotá e dizer-lhe que a foto que foi tirada durante este encontro foi colocada ao lado da imagem da Virgem, “no pequeno altar que tenho no meu escritório” no Vaticano.

A carta do Pontífice é dirigida ao infante da marinha profissional Edwin Restrepo, que há 13 anos está usando cadeira de rodas, depois de pisar em uma mina próxima ao município de Zambrano (Bolívar) em uma operação de registro e controle.

Edwin perdeu alguns membros do corpo e ficou cego. Entretanto, lutou para aprender a ler com o método Braille e, depois de terminar o ensino médio, começou a carreira de advogado. Além disso, aprendeu a caminhar novamente com a sua nova prótese.

Assim, Edwin teve um breve encontro com o Papa Francisco no aeroporto de Catam, Bogotá, em 10 de setembro deste ano, antes do Pontífice ir para Villavicencio, durante a sua visita apostólica à Colômbia.

A carta do Papa tem a data de 16 de outubro e foi lida e entregue ao soldado em 9 de novembro por Dom Suescún Mutis, Bispo Castrense.

Antes de ouvir a carta, Edwin recordou que durante este encontro ele pediu para que Francisco rezasse por cada soldado e policial colombiano. “Fazer a guerra não é fácil e fazer a paz é muito mais difícil. Estamos em um processo de reconciliação”, comentou.

Em sua carta, o Santo Padre escreve: “Caro Irmão, não conheço o seu nome, mas não esqueci o gesto espontâneo que teve no último dia 10 de setembro no aeroporto de Catam antes da minha partida a Villavicencio”.

O Pontífice se referiu ao boné militar que Edwin lhe deu. “Esse gesto tocou o meu coração e não entreguei o meu boné de soldado ao meu assistente (como costumo fazer com as coisas que me dão de presente), mas quis levá-lo comigo, como uma lembrança e símbolo de entrega e amor à Pátria, e assim ficou registrado na foto”, escreveu Francisco.

O Papa disse a Edwin Restrepo que “esse boné de soldado me acompanhou durante a viagem: muitas vezes pensei em você e nos seus companheiros que foram feridos por ter lutado pelo seu povo”.

Assim, o Papa conta que quando voltou para Roma não conseguiu se “desapegar dele” e o colocou ao lado da foto e da notícia que saiu em L’Osservatore Romano), “junto com a imagem da Virgem, em cima do pequeno altar que está no meu escritório e diante do qual eu frequentemente rezo. Assim, cada vez que rezo lá, rezo por você, pelos seus companheiros caídos e feridos e pela Colômbia”.

“Através do Senhor Bispo Fabio Suescún Mutis, envio, como lembrança, estas fotografias. E mais uma vez eu digo obrigado! Obrigado pelo seu gesto, obrigado pelo seu amor pela pátria. E, por favor, peço para que não se esqueça de rezar por mim. Que Jesus o abençoe e a Santíssima Virgem cuide de você. Fraternalmente. Francisco”, conclui o texto.

Fonte: http://www.acidigital.com/

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.