Tags Posts tagged with "Devoção"

Devoção

0 300

REDAÇÃO CENTRAL, 02 Jun. 18 / 05:00 am (ACI).- Embora possa ser considerada uma devoção pouco conhecida, Nossa Senhora de Fátima e depois também Jesus pediram à Irmã Lúcia para realizar e estender a devoção dos cinco primeiros sábados do mês em honra ao Imaculado Coração de Maria.

O Sistema de Informação da Arquidiocese do México (SIAME) explicou que esta devoção pede que, no primeiro sábado de cada mês, durante cinco meses, sejam realizados vários atos de piedade com a intenção de reparar os pecados contra o Imaculado Coração de Maria.

A seguir, tudo o que você precisa saber sobre esta tradição:

Como praticar a devoção?

Os atos de piedade de cada primeiro sábado do mês são: confessar-se (de preferência no mesmo dia ou alguns dias antes), comungar, rezar o Rosário e fazer companhia a Maria pelo menos quinze minutos meditando os mistérios do Rosário.

O que ganha a pessoa que pratica esta devoção?

Virgem Maria promete ao seu filho “assisti-lo na hora da sua morte, com todas as graças necessárias para salvar a sua alma”, ou seja, terá a possibilidade de não morrer em pecado mortal. Esta devoção não é um “passe livre” para livrar do inferno aqueles que morrem sem se arrepender.

Por que no sábado?

Santo Tomás de Aquino dizia que no sábado depois da Sexta-feira Santa, a única que permaneceu firme em sua fé foi Maria e, por isso, a Igreja, para honrá-la, dedica-lhe esse dia.

Por que são cinco sábados?

Jesus apareceu à Irmã Lúcia na noite de 29 para 30 de maio de 1930 e explicou que “existem cinco tipos de ofensas e blasfêmias contra o Imaculado Coração de Maria”.

A primeira é contra a sua Imaculada Conceição; a segunda é contra a sua Virgindade Perpétua; a terceira é contra a sua Maternidade Divina, recusando reconhecê-la como Mãe de todos os homens; em quarto lugar, as ofensas de quem ensina crianças a desprezarem e terem ódio da Virgem; e, finalmente em quinto lugar, aos que a insultam diretamente em suas sagradas imagens.

fonte: https://www.acidigital.com/

0 270
epa03626100 This handout picture released by the Vatican press office on March 15, 2013 shows Pope Francis delivering a speech during a meeting of the world's cardinals.The new Pontiff urged the Catholic Church not to give in to "pessimism" and to find new ways of spreading the faith "to the ends of the earth". EPA/OSSERVATORE ROMANO

Você também vai se encantar com Nossa Senhora da Ternura, Nossa Senhora do Silêncio e Maria “Sálus Pópuli Románi”

Profundo devoto de Nossa Senhora, o Papa Francisco já demonstrou inúmeras vezes o seu carinho por Maria em visitas, peregrinações e discursos marianos relacionados com as mais populares devoções a ela: Nossa Senhora de Fátima, de Lourdes, de Aparecida, de Guadalupe

E ele também compartilhou conosco em diversas ocasiões o seu carinho por Nossa Senhora em devoções um pouco menos conhecidas, como as três que mencionamos a seguir.

*

1 – Maria, “Sálus Pópuli Románi”

ICON SALUS POPULI ROMANI

Gregorio Borgia / POOL / AFP

Sálus Pópuli Románi” significa, em latim, “Salvação do Povo Romano”, no sentido de “Protetora” e não de “Redentora”, evidentemente.

Esta devoção é representada pelo ícone de Nossa Senhora com o Menino Jesus no colo, em estilo bizantino, atribuído tradicionalmente ao Evangelista São Lucas, que era também pintor.

POPE ICON

Antoine Mékary I Aleteia

Esse ícone guarda semelhanças tipológicas com o de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, sendo confundido com ele por muita gente, embora sejam ícones diferentes. É diante do ícone da Sálus Pópuli Románi que o Papa costuma rezar toda vez que parte e retorna de uma viagem internacional.

Nessas ocasiões, Francisco costuma rezar a oração mariana “Sub tuum praesídium” (“Sob a vossa proteção“), que você encontra aqui.

*

2 – Nossa Senhora da Ternura

Um dos mais clássicos ícones marianos orientais nos apresenta Maria, Mãe de Deus, segurando o Menino Jesus em um dos braços e, com a outra mão, apontando para Ele como quem indica O Caminho da Salvação – que é o próprio Jesus, Caminho, Verdade e Vida. É justamente por isto que esse ícone se tornou conhecido como “Hodegétria” ou “Hodigítria“, palavra que, em grego (Οδηγήτρια), quer dizer “A Mostradora do Caminho“.

CC

A partir do modelo icônico da Hodegétria foram desenvolvidas outras composições preciosas, como a “Panágia Eleusa“. A palavra grega “Panágia” quer dizer “Santíssima”, ou, literalmente, “Toda Santa”; já “Eleusa”, também em grego, significa “Misericordiosa” ou “Terna”. Trata-se da doce imagem que mostra o Menino Jesus no colo de Maria, representado com o nariz ou a boca tocando a bochecha da mãe, que se inclina em Sua direção.

Essa devoção também é conhecida como Nossa Senhora da Ternura.

Domínio Público

O Papa Francisco tem um pequeno ícone de Nossa Senhora da Ternura, que ganhou do Arcebispo Maior da Igreja Greco-Católica Ucraniana “quando estávamos em Buenos Aires. Quando eu vim para Roma, pedi que me trouxessem”. O Papa guarda esse ícone com especial veneração e afirma:

“Eu rezo com ele todos os dias”.

*

3 – Nossa Senhora do Silêncio

Na manhã de 18 de maio de 2015, o Santo Padre abençoou um quadro com essa imagem que tinha sido colocado a seu pedido no palácio apostólico do Vaticano a fim de fomentar o recolhimento e a contemplação e, por conseguinte, desestimular as conversas inúteis e dispersas. Ao abençoar o quadro, Francisco fez um pedido:

“Que a Virgem Maria interceda diante do Senhor para que todos os que entrarem no palácio apostólico possam ter sempre as palavras justas”.

A imagem fica entre os dois elevadores da entrada principal do palácio apostólico, no pátio de São Dâmaso.

VIRGIN

Facebook-Fra Emiliano Antenucci

O frade italiano Emiliano Antenucci, autor de livros e pregador de retiros sobre Nossa Senhora do Silêncio, declarou a respeito dessa devoção:

“O mundo está doente de barulho. O silêncio é uma ‘profecia’ e uma forma de escutar a Deus e escutar os outros. A devoção a N. Sra. do Silêncio nos pede, com uma das mãos, para ‘ficarmos quietos’, e, com a outra, nos propõe que esse silêncio seja de adoração e cheio de fascínio. Maria é a catedral do Silêncio, onde ressoa a Palavra Eterna.A ‘ditadura do barulho’ gera confusão, descaminho, tristeza. O barulho nos deixa surdos diante das coisas que realmente importam na vida. O mundo nos propõe a aparência e o barulho que nos distrai de Deus e do amor ao nosso próximo.O silêncio nos faz enxergar verdades sobre nós mesmos e os outros. Ele nos traz a novidade de uma visão renovada da realidade e dos outros; nos faz julgar menos e amar mais. O silêncio nos abre à misericórdia de Deus, ao perdão dos outros e à expectativa de ser melhores”. 

Fonte: https://pt.aleteia.org

Galeria de Fotos