Tags Posts tagged with "MARIDO"

MARIDO

0 223

Pode parecer um pouco estranho na primeira vez, mas vale a pena

“Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, tende piedade de mim, um(a) pecador(a)”.

Doze simples palavras – uma poderosa oração.

Depois de quase duas décadas de casamento, meu marido e eu finalmente descobrimos que proferir esta rápida oração antes que ele saia correndo para o trabalho ou antes de pegarmos no sono traz mais paz ao nosso casamento. Descobrimos também que o fato de rezarmos juntos pode nos impedir de pular do barco nesta jornada sacramental louca, linda e santificante chamada Matrimônio.

Mas por que demoramos tanto para aprendermos a rezar juntos, como um casal? Na companhia de nossos filhos, sempre agradecemos a Deus antes das refeições, fazemos orações espontâneas, inúmeras ofertas da manhã, rezamos o Terço e até mesmo a Liturgia das Horas. Mas só nós dois sozinhos – ou seja, sem nossos filhos – não; é algo novo para nós. Apesar de sermos ambos católicos e dedicados à nossa fé, sinto-me envergonhada em dizer que a ideia, no começo, surgiu com um certo constrangimento.

Pete e eu rezamos juntos ao longo dos anos, especialmente em tempos de crise, mas, recentemente, isso começou a ser mais regular em nossas vidas. Tudo graças a uma discussão que tivemos em um fim de noite. Sim, uma daquelas brigas terríveis, em que nenhum de nós conseguia pedir desculpa.  Então, pela graça de Deus, depois da discussão nós nos demos as mãos (sabendo que nossos filhos estariam acordados em quatro horas), rezamos o Pai Nosso, apagamos as luzes e fomos dormir.

Isso aconteceu outras vezes. Outras discussões, outros Pais Nossos. Embora a oração não estivesse fazendo de nossas vidas um mar de rosas, pelo menos estávamos juntos – e rezando.

Essas experiências nos levaram a pensar: “Se oramos juntos quando estamos com muita raiva, por que não darmos uma chance para a oração durante o tempo de paz”. Foi aí que entrou em cena a “Oração de Jesus”(aquela que está no começo deste artigo). Eu a descobri há alguns anos, quando o Bispo Barron sugeriu que eu lesse “O Caminho de um Peregrino”, o clássico livro católico oriental em que um viajante utiliza esta antiga oração como um método para cumprir o chamado de Cristo de “orar sem cessar”. Meu marido vinha fazendo a oração há anos, em virtude de sua afinidade com as questões ortodoxas.

Agora, a oração funciona para nós porque é curta (e poderosa). Depois de algumas tentativas fracassadas de terços noturnos e de acrescentar alguns guias espirituais e maritais em nossa coleção de livros empoeirados, a Oração de Jesus saiu dos nossos lábios numa manhã, enquanto eu procurava as chaves de Pete. Não consigo lembrar quem começou a rezá-la, mas ela tem sido uma ocorrência regular desde então. E uma vez eu até ponderei – e se nós mudássemos as palavras “tende piedade de mim, um pecador” para “tende piedade de nós, pecadores casados?”.

A resposta veio rapidamente: não. Pete e eu somos feitos de carne, e Deus sabe disso. Cada vez que oferecemos um breve abraço e fazemos esta rápida oração, estamos olhando para Deus, em vez de meramente um para o outro em busca de ajuda e realização. Além disso, estamos implorando por misericórdia e acreditando no que diz o Evangelho: “Não obtendes porque não pedis” (Tiago 4: 2-3).

Então, seja no caminho para a Missa ou no meio do carregamento do carro para as férias, tente isso:  segure a mão do seu cônjuge e comece a orar – ele só vai achar estranho na primeira vez. Mas vai  se aproximar de você. Depois, rezar juntos logo se tornará a base do seu casamento, tão normal e tão vivificante como simplesmente respirar o mesmo ar!

“Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, tende piedade de mim, um(a) pecador(a)”.

Fonte: https://pt.aleteia.org/

0 206

A postura da mulher pode influenciar e muito a vida do marido

Ninguém é fruto de um acaso, e todos nós trazemos na alma o desejo natural de felicidade, que é alcançado com a realização do chamado recebido do Criador, desde que, começamos a existir. A postura da mulher traz em si a essência do que Deus criou.

Assim, não podemos igualar o chamado de uma pessoa com o chamado de outra, muito menos a vocação do homem com a vocação da mulher. São realidades profundamente distintas e igualmente enriquecedoras. Quando cada um assume seu papel, todos se enriquecem. Reconhecer isso já é um grande passo para a realização plena como pessoa criada e amada por Deus, independente do sexo.

Enquanto o homem, por exemplo, traz em si a inclinação natural para ser o provedor do lar, e suas prioridades estão ligadas ao cumprimento de tarefas, a vocação da mulher é amar incondicionalmente, a ponto de dar a vida se preciso for. É claro que, também, o homem é chamado ao amor, mas, quanto à mulher, além do chamado existe ainda a necessidade de amar. São João Paulo II afirma, na Teologia do Corpo, que “a mulher não pode encontrar a si mesma, senão doando amor aos outros”.

Ressuscitar, amparar e amar é o que dá sentido à vida

É também por isso que, quando falamos da postura da mulher na vida do marido, precisamos considerar o papel que ela é chamada a exercer. Victor Hugo, grande poeta francês, afirma que “o homem é a mais elevada das criaturas de Deus, mas a mulher é o mais sublime dos ideais. Deus fez para o homem um trono; para a mulher, um altar. O homem é o cérebro; a mulher, o coração. O cérebro produz a luz; o coração produz o amor. A luz fecunda; o amor ressuscita”. E ressuscitar, amparar e amar é o que dá sentido à vida.

Embora, na atualidade, seu papel esteja seriamente comprometido pelo modernismo e relativismo, seu valor não pode ser subestimado pelo que ela faz, sabe ou veste. Seu valor está escrito no coração de Deus, que com ela fez uma parceria pela vida. Deixo aqui algumas dicas que podem ajudar você, mulher, a ser o “Socorro de Deus” na vida do seu marido:

1- Encontre seu lugar e permaneça nele

Ninguém pode dar aquilo que não possui. Portanto, se você deseja ajudar seu marido, procure antes ser ajudada. Busque a cura interior, reconcilie-se com sua história, peça e ofereça perdão a quem precisar, e lance um novo olhar sobre o mundo.

Você é uma pessoa amada, infinitamente, por Deus e enviada por Ele com a missão de amar. A partir dessa aceitação, Deus mesmo o conduzirá a passos concretos na direção do seu devido lugar no relacionamento.

2- Reconheça o valor do seu cônjuge, elogie

Palavras de incentivo e gratidão fazem bem a qualquer pessoa, mas quando brotam do coração de quem amamos, tem o poder de curar nossa alma. Seu marido precisa ser elogiado e reconhecido por aquilo que é e faz, para continuar dando passos. Então, não perca a oportunidade de elogiar e dizer-lhe “muito obrigada”, mesmo que seja pelas coisas simples do dia a dia. A gratidão e o reconhecimento abrem portas para o amor florescer.

3- Tenham disciplina, mas priorizem o amor

A maioria das mulheres gosta de manter a casa arrumada com as coisas no seu devido lugar. Ótimo! Porém, mais importante que isso é fazer com que seu esposo se sinta bem em casa, sem a tensão constante de não poder desarrumar nada. Aposto que ele prefere ficar ao seu lado de bom humor, do que ter a casa impecável e você estressada.

Para um homem que ama, o sorriso e a postura da mulher vale mais que tudo.

4- Seja fiel

O compromisso em amar, respeitar e ser fiel ao seu esposo é algo sério que você assumiu diante de Deus, não o quebre por nada neste mundo. Lembre-se que ser fiel envolve todos os aspectos da vida, desde o material até as aspirações mais profundas de sua alma.

Esteja ao seu lado e jamais fale mal de seu marido para alguém. Se ele cair, estenda-lhe a mão e não o condene. Todos nós comentemos erros na tentativa de acertar.

5- Respeite as diferenças

Naturalmente, o universo masculino é diferente do universo feminino. Exigir que seu marido pense e aja igual a você não é uma boa ideia. Procure ouvir as razões dele, observe-o, esteja atenta aos seus gostos, respeite suas escolhas e tente entender o mundo dele, ou melhor fazer parte do mundo dele. Com isso quem ganha é você.

São as pequenas renúncias em nome do amor que trazem alegria e força ao relacionamento. Ser feliz é muito melhor do que ter sempre razão.

6- Cultive a amizade

Acredito muito no valor e nos benefícios da amizade, e não imagino como seria viver a vida inteira com alguém que não fosse meu amigo. É com o amigo que conseguimos ser quem somos, abrir o coração, falar da vida e dos sonhos, com a certeza de que somos acolhidos.

Se você já é amiga do seu esposo, cultive a amizade; se ainda não é, procure conquistar essa graça. “O amigo é uma poderosa proteção, quem o achou, encontrou um tesouro” (Eclesiástico 6,14).

7- Seja um presente

Presente é para ser doado, e dentro do casamento o maior presente que podemos dar é nossa entrega total no relacionamento, inclusive vivendo com plenitude a sexualidade. Cuidar da saúde, vestir-se com zelo e manter acesa a chama do amor, é uma escolha que você pode fazer, todos os dias, para tornar seu casamento uma expressão do amor de Deus neste mundo.

Se parece um desafio colocar essas dicas em prática, lembre-se de que, você não estará sozinha. Busque a graça de Deus pela oração e leitura da Palavra, pois é d’Ele que virá sempre toda força e sabedoria para cumprirmos nossa missão neste mundo. Dê um passo de cada vez e siga em frente; sem jamais deixar de amar, porque quem ama sempre vence!

Fonte: https://formacao.cancaonova.com/

0 716

Conquistar a esposa todos os dias com pequenos gestos de amor é dever de todo marido apaixonado; dizer eu te amo é importante, mas é possível fazer mais

A conquista diária do cônjuge é um dos pilares de um casamento feliz. Veja algumas dicas especialmente preparadas para homens que querem demonstrar o amor por suas esposas, todos os dias.

1. Valorize os sentimentos dela
Evite criticar ou ignorar as reações emocionais de sua esposa, mesmo diante de situações que você considera sem muita importância. Ela é diferente de você e tem maior necessidade de expressar-se.

2. Escute-a com paciência
Mulheres preferem contar situações e problemas com detalhes. Não peça a ela que sintetize tudo em uma única frase ou que vá direto ao ponto. Apenas a ouça com atenção e empatia.

3. Abrace-a
Pode parecer banal, mas muitos maridos não sabem que o simples ato de abraçar carinhosamente a esposa quando ela está triste ou insegura tem efeitos milagrosos. O abraço a fará sentir-se amada e amparada.

4. Ajude
Mulheres gostam de saber que podem contar com o apoio de seus maridos nas tarefas de casa e no cuidado com os filhos. Tomar para si trabalhos como lavar a louça, fazer o almoço, passar as roupas, inclusive sem que ela peça, são boas formas práticas de mostrar comprometimento com o lar.

5. Elogie
Todos gostam de receber elogios sinceros e sua esposa não é diferente. Busque nela algo que você sinceramente aprecia e diga. Além de fazê-la sentir-se bem, você mesmo acabará descobrindo mais motivos para amá-la.

6. Declare o seu amor
Demonstre seu amor por gestos e ações, mas também por palavras. Mesmo que tenha certeza de que sua esposa sabe que você a ama, dizer a frase “eu te amo” com convicção e carinho é fundamental.

Fonte: Sempre Família

0 704

Um casamento alegre e forte exige desapegar-se de certas atitudes e ideias preconcebidas

Por Malini Bhatia*

O casamento é como uma dança – requer que ambos pratiquem e trabalhem em conjunto. Às vezes, um ou o outro irá tropeçar ao longo do caminho. É importante deixar os erros pelo caminho, de forma que a dança final possa ser um belo reflexo do amor de um pelo outro.

No meu papel como fundadora da marriage.com, eu tive a oportunidade de trabalhar com conselheiros que se especializaram em ajudar os casais a construir casamentos fortes. Mary Kay Cocharo, uma terapeuta que tem trabalhado com casais e famílias há mais de 25 anos, disse-me que, às vezes, construir um vínculo mais forte significa esquecer algumas noções preconcebidas sobre o casamento.

Curiosa, eu pedi para ela compartilhar sete dicas para os casais… Siga-as, e o seu casamento será mais forte:

1) A ideia de um par perfeito

Você realmente acha que o companheiro(a) perfeito existe? E se ele ou ela existe, o que faz pensar que eles gostariam de estar com você? É aqui que você desiste da ideia de que seu marido ou sua esposa deva se esforçar para ser uma versão “perfeita”.

“Parece-me que, muitas vezes, as mulheres, em particular, casam-se com o ‘homem dos seus sonhos’, e em seguida, colocam-no imediatamente em um programa de ‘reabilitação’ para fazê-lo mudar para o homem que projetaram! Isso, como você pode imaginar, confunde e irrita os homens”, diz Mary Cocharo.

Então, como é o marido ou esposa “perfeito”? Pergunte a 10 pessoas, e você obterá 10 respostas diferentes. Trish, de Los Angeles, disse que seu companheiro ideal seria alguém que fizesse pequenas coisas para ela. Seu marido, Carl, com quem ela é casada há cinco anos, disse que o par perfeito seria alguém que fosse muito amorosa. Ambos precisavam ser amados de suas próprias maneiras. Nenhum dos dois estava certo ou errado.

Ao invés de colocar a sua energia em tentar “consertar” ou “mudar” o seu cônjuge, esqueça essa ideia. Gaste sua energia celebrando o que você ama na pessoa que está com você, e fazendo de você mesma o melhor que possa ser.

2) Comparando o seu relacionamento com outros

Olhando ao redor em Nova Iorque, Mike não poderia deixar de notar outros casais. Este casal sempre está abraçado ou de mãos dadas. Outro casal foi simpático e extrovertido, sempre convidando outras pessoas para um jantar. Ainda outro casal parecia ter tudo – bons empregos, tempo para fazer exercícios etc. Às vezes ele volta para sua esposa, Nina, e pergunta por que eles não são mais como qualquer um desses casais.

É difícil não comparar seu relacionamento com outros. Mas se você quer um casamento feliz, você precisa abandonar as comparações. O que Mike não sabia era que o casal de mãos dadas estava trabalhando sua falta de intimidade; o casal que convida para a noite de diversão tem problemas para se comunicar, e ter outras pessoas por perto serve como uma boa distração; e o casal que parecia “ter tudo” estava, na verdade, cheio de dívidas e estresse.

Lembre-se que a grama do vizinho não é sempre mais verde. Você e sua esposa são pessoas únicas, e seu relacionamento é especial. Deixe de olhar para fora de seu relacionamento e foque apenas em vocês dois, assim você não terá a necessidade de comparar.

3) Necessidade de estar certo

Jacob e Sarah são casados há mais de 12 anos e vivem na Flórida. Eles lutaram com unhas e dentes por anos contra um problema em seu casamento – se deveriam ou não ter uma TV em seu quarto. Ele queria, porque gosta de relaxar e assistir a um show antes de adormecer em sua cama. Ela odeia a ideia, porque acha que o quarto deve ser uma zona livre de distração. Quem está certo?

A resposta curta é: os dois e nenhum dos dois. Esta é mais uma daquelas questões que não têm uma resposta certa ou errada (você descobrirá que o casamento está cheio desse tipo de resposta). Ainda assim, Sarah mostrou a Jacob estudos sobre como uma TV no quarto afeta o relacionamento tentando provar que ela estava certa. Mas o que ela realmente precisava fazer era tentar compreender as razões do marido, assim como ele às dela.

Existem alguns valores não negociáveis que devemos apoiar, mas, em um casamento, você deve considerar sempre a outra pessoa. Pergunte a si mesmo, é mais importante estar “certa” ou ter um casamento feliz? Será que esta coisa particular significa tanto para mim? Será que o que você está discutindo realmente importa, afinal?

4) Deixe as mágoas passadas

Casamentos simplesmente não podem seguir adiante se um dos parceiros se prende em mágoas passadas. Isso foi um grande problema com o casamento de oito anos de May e Alex. Ela simplesmente não deixava de lado um grande mal que ele tinha feito no passado, e isso estava prejudicando sua capacidade de seguir em frente.

Talvez tenham acontecido brigas ou incidentes no passado que você esteja guardando. Se você estiver preso a isso, é importante procurar um aconselhamento para descobrir como superar a situação.

Mary Cocharo observa: “Se você está vivendo um conflito, não significa que você escolheu a pessoa errada para se casar. Isto simplesmente não é verdade. Conflitos nos relacionamentos são o crescimento tentando brotar. É o seu convite para ser um parceiro melhor para sua amada”.

5) Pensando que vocês se parecem

Hillary adora sair e praticar exercícios, mas seu marido Paul, com quem se casou há seis anos, prefere ficar em casa, lendo ou assistindo à televisão. Nos primeiros anos de seu casamento, ela implorou para Paul ir com ela em caminhadas ou praticar esportes – ele concordou porque a amava e queria passar mais tempo com ela. Depois de um tempo, no entanto, ela percebeu que ele não estava gostando muito de seus passeios.

Então ela encontrou uma amiga que também gosta de caminhar e passou a ir com ela, como alternativa; Hillary também entrou em uma academia. Paul a encoraja a praticar exercícios, ele fica muito feliz e a cumprimenta quando ela chega em casa. Atualmente, eles passam tempo juntos indo ao cinema ou saindo para jantar.

Só porque você é casado não significa que você tem que fazer tudo junto. Na verdade, um pouco de tempo separados pode ajudá-los no desenvolvimento individual, o que contribui para uma experiência mais rica quando se reúnem.

6) Acreditando que o sexo sempre será fantástico

Cocharo aconselha: “Você precisa deixar de lado a ideia de que o sexo sempre será fantástico como era no início. O sexo pode ser realmente incrível no começo… mas tenha em mente que você ainda pode ter um sexo quente, conectado, emocionalmente ligado e mais tarde adicionar novas experiências em seu relacionamento também”.

7) A ideia de que ter filhos irá melhorar automaticamente o seu relacionamento

Cocharo sugere: “Esqueça a ideia de que as crianças vão melhorar o seu relacionamento. Não me interpretem mal, mas vocês com certeza ficarão ligados em torno do amor e do compromisso com o bebê. Mas vocês vão, muito provavelmente, também ficar privados do sono, irritados e sem muito tempo para o seu casamento como antes da chegada do bebê”.

Então, o que os novos pais devem fazer? “Este é um bom momento para simplificar o seu calendário social e se voltar para dentro, em direção ao relacionamento. Separar algum tempo apenas para vocês dois, mesmo que seja uma caminhada de 20 minutos ou um chamego de 10 minutos. As crianças ocupam e merecem um grande compromisso de tempo e energia de seus pais, mas não se esqueça que o fundamento da família é o relacionamento entre marido e mulher”.

*Malini Bhatia é fundadora da Marriage.com, um site que oferece recursos, informações e uma comunidade que apoia casamentos felizes e saudáveis. Malini tem experiência global em gestão e comunicação internacional. Casada há 11 anos, vive em Los Angeles com seu marido e suas duas filhas.

Fonte: ALETEIA TEAM

Galeria de Fotos