Tags Posts tagged with "sacramentais"

sacramentais

0 97
Elegant outfit. Closeup of brown leather bag handbag in hand of stylish woman fashionable girl on green. Female fashion.

Esses lembretes e canais da graça de Deus podem acompanhar você aonde quer que você vá, em meio às tantas atividades do cotidiano!

Os sacramentais estão entre as práticas religiosas menos compreendidas de modo adequado pelos católicos.

Eles fazem parte da vida na Igreja desde o início do cristianismo, mas são vistos por muita gente, de forma errônea, como uma espécie de “superstição”. De fato, ao longo dos séculos, muitos católicos têm usado os sacramentais de modo supersticioso por falta de compreensão do seu verdadeiro sentido: em vez de instrumentos da graça de Deus, eles são tratados como objetos “mágicos”, coisa que não são.

Os sacramentais servem para enriquecer a nossa vida espiritual, não para prejudicá-la. Eles foram instituídos pela Igreja para incentivar em nós um relacionamento cada vez mais profundo com Cristo e para nos ajudar a focar na santificação de cada parte da nossa vida, inclusive nas mais singelas e cotidianas. Os sacramentais são extensões dos sete sacramentos e nos ajudam a enxergar e acolher a graça de Deus no nosso dia-a-dia.

Um lugar onde os sacramentais são especialmente poderosos é o lar: se os usarmos com espírito de fé, os sacramentais podem nos distanciar de perigos espirituais e nos inspirar a viver uma vida santa, dedicada a Deus na prática de cada dia.

Mas não é só em casa que podemos usá-los: também é recomendável conservar sacramentais junto a nós em nosso carro, no local de trabalho e até dentro da bolsa, da pasta, da mochila ou mesmo do bolso!

É o caso dos seguintes:

Água benta

shutterstock

É suficiente uma pequena garrafinha, que seja fácil e prática para transportar no dia-a-dia: peça que o seu pároco abençoe a água para você.

A água benta tem o duplo significado de nos lembrar do nosso batismo e simbolizar a limpeza espiritual. É usada inclusive em exorcismos: o diabo não suporta a água benta porque é inteiramente impuro, imundo para toda a eternidade. Ela evoca a água que fluiu do lado de Cristo, símbolo do batismo, e traz à mente o dia da derrota do diabo: a crucificação de Cristo para nos redimir do pecado e nos oferecer a salvação.

Um antigo costume era fixar recipientes com água benta em algumas paredes da casa: podiam ser simples copos de louça, em cuja água benta cada morador da casa tocava antes de fazer o Sinal da Cruz, acolhendo assim a bênção de Deus. Era frequente que esses recipientes simples, porém dignos, estivessem fixados perto das portas, de modo que as pessoas recorressem a eles ao saírem e retornarem à casa, ou dentro dos quartos dos membros da família, como convite a se manterem sempre puros e próximos de Deus. A água benta também ficava sempre ao alcance quando se desejava de modo especial afastar as influências do maligno.

O Crucifixo

Oleg Golovnev/Shutterstock

É um dos sacramentais mais simples para se levar consigo. Um pequeno crucifixo sempre presente no seu cotidiano pode ser um poderoso lembrete do grande amor que Deus tem por você, além de ser um sinal visível de fé para os seus colegas e amigos que tiverem a oportunidade de ver que você o conserva com devoção, naturalidade e simplicidade (sem pretender se exibir, é claro).

Um crucifixo perto de nós nos diversos ambientes mundanos do dia-a-dia pode ser um meio da graça para sacudir a nossa consciência quando nos sentimos tentados, seja por futilidades aparentemente banais, seja por atos abertamente prejudiciais à nossa saúde psicológica e espiritual. O olhar do Cristo crucificado voltado ao nosso olhar nos chama de volta à verdade!

De preferência, peça a um sacerdote para abençoar o crucifixo para você!

O Rosário

HOLY SOULS IN PURGATORY ROSARY

Rosary of the Month | YouTube

Oferecida por Maria Santíssima durante uma aparição em 1214 a São Domingos de Gusmão, a oração do rosário é uma contemplação dos mistérios da vida de Jesus, em união com Nossa Senhora, enquanto recitamos, em séries, o Pai-Nosso, a Ave-Maria e o Glória com o auxílio de uma corrente de contas ou nós, que também recebe o nome de “rosário”.

O termo vem de “rosa” e representa a oferta de rosas espirituais a Nossa Senhora. Já o nome “terço” se refere à oração de apenas uma das três partes do tradicional rosário completo, formado por três conjuntos de mistérios: Gozosos, Dolorosos e Gloriosos. São João Paulo II acrescentou ainda os Luminosos, mas o termo “terço” continuou a ser usado mesmo assim.

Fonte: https://pt.aleteia.org/

0 408

Esses itens religiosos, além de nos lembrarem de Deus, também são associados à proteção divina para nós e as pessoas que amamos

Dirigir no dia-a-dia pode ser cansativo e estressante por causa de inúmeros fatores: o tráfego, as imprudências alheias, a situação das vias, as condições meteorológicas…

Para nos ajudar a manter o espírito elevado nas circunstâncias nem sempre fáceis do cotidiano, nós contamos com um conjunto inspirador e eficaz de recursos que a Igreja nos fornece. Entre eles, estão os sacramentais, objetos ou práticas religiosas que, quando corretamente compreendidos e utilizados, nos incentivam a focar na santificação de todos os aspectos da nossa vida, intensificando o relacionamento com Deus inclusive nas aparentes banalidades de cada dia. Os sacramentais são extensões dos sete sacramentos e nos ajudam a ficar abertos à graça de Deus em tudo o que fazemos.

Eles não são nem devem ser confundidos com “amuletos”, embora muita gente, equivocadamente, veja os sacramentais como objetos “mágicos” voltados a “dar sorte”. Eles não podem impedir por si sós que ocorram incidentes ou mesmo acidentes. No entanto, os sacramentais são como “lembretes” para a nossa alma e, neste sentido, nos ajudam a manter mais viva a consciência da presença de Deus, a confiança no Seu cuidado providencial e o chamado a vivermos as virtudes – entre as quais tem grande importância a virtude da prudência. Além disso, muita gente já testemunhou acontecimentos inexplicáveis ligados ao uso adequado de sacramentais como a medalha milagrosa, o crucifixo e o escapulário, inclusive ajudando a salvar vidas.

Os seguintes três sacramentais, se usados ​​corretamente, podem nos ajudar enquanto usamos os nossos veículos:

A bênção do carro

Entre as muitas bênçãos que a Igreja nos oferece, uma das mais populares é a bênção dos carros. Feita normalmente por um sacerdote ou diácono, ela pede a Deus uma especial proteção para as pessoas que usarem o veículo abençoado. A bênção realizada uma vez é suficiente para toda a vida útil do carro, mas nada impede que solicitemos bênçãos especiais para ocasiões diferenciadas, como grandes viagens.

O escapulário de Nossa Senhora do Carmo

O escapulário consiste em dois pedaços de pano marrom, unidos entre si por um cordão. Um pedaço de pano traz a estampa de Nossa Senhora do Carmo e o outro a do Sagrado Coração de Jesus, ou o emblema da Ordem do Carmo. É uma miniatura do hábito carmelita; por isso mesmo, é uma veste e costuma ser usado junto ao corpo, preso ao pescoço por um cordão fino e simples. Não obstante, é possível também manter um escapulário dentro do carro. É sempre importante observar que todo escapulário deve ser abençoado e colocado no fiel por um sacerdote, de acordo com o assim chamado “rito da imposição do escapulário”.

Quando Nossa Senhora do Carmo apareceu para São Simão Stock no dia 16 de julho de 1251 na visão em que lhe entregava o escapulário, ela fez esta promessa:

“Recebe, filho amado, este escapulário. Todo o que com ele morrer, não padecerá a perdição no fogo eterno. Ele é sinal de salvação, defesa nos perigos, aliança de paz e pacto sempiterno”.

Essa devoção foi confirmada por vários Papas, sendo particularmente apreciada por São João Paulo II. Para saber mais sobre o escapulário, a sua história e o seu uso correto, confira este artigo: O escapulário – o que é, como surgiu e como nos ajuda para a salvação eterna.

A medalha de São Cristóvão

Outro dos sacramentais mais comuns para uso ​​nos carros é a popular medalha de São Cristóvão, venerado como o santo padroeiro dos viajantes. Sua intercessão é frequentemente invocada quando se viaja de carro.

Para saber mais sobre São Cristóvão e a sua interessante história, você pode acessar este artigo complementar: Por que São Cristóvão é padroeiro dos motoristas e viajantes?

Esta é uma das orações que podem ser feitas a ele:

Oração a São Cristóvão

Ó São Cristóvão, que atravessastes a correnteza furiosa de um rio com toda a firmeza e segurança, porque carregáveis nos ombros o Menino Jesus, fazei que Deus se sinta sempre bem em meu coração, porque então eu terei sempre firmeza e segurança no guidão do meu carro e enfrentarei corajosamente todas as correntezas que eu encontrar, venham elas dos homens ou do espírito infernal.São Cristóvão, rogai por nós. Amém.

Fonte: https://pt.aleteia.org/

0 182

REDAÇÃO CENTRAL, 24 Fev. 18 / 06:00 am (ACI).- A blogueira católica Jenny Uebbing escreveu um recente artigo no qual explica o sentido e o uso dos sacramentais na vida cotidiana do cristão.

No blog “Mama needs coffee” de CNA – agência em inglês do grupo ACI –, Uebbing explica que a palavra “sacramental” é “utilizada pela teologia para designar aqueles artigos aparentemente normais, aos quais temos acesso durante nossa batalha contra o mal ao longo de nossa vida”.

Segundo o Catecismo, os sacramentais “são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual”.

“Por meio deles, dispõem-se os homens para a recepção do principal efeito dos sacramentos e são santificadas as várias circunstâncias da vida”.

Uebbing explicou que, “embora a fé da Igreja impregnada nesses elementos comuns (água, sal, ícones, medalhas etc.) é uma bênção eficaz em si mesma, esta só se concretiza plenamente quando combinada com a fé pessoal e uma vida reta e ordenada”.

Fazendo referência ao Evangelho de São João sobre a passagem de Jesus na qual aplica barro nos olhos de um homem para que recuperasse a visão, Uebbing indicou que este milagre “não ocorreu por uma superstição ou por qualidades inerentes da matéria, mas pela reação primordial entre a graça de Cristo e a fé do homem”.

A seguir, alguns exemplos de sacramentais propostos pela blogueira católica:

1. Crucifixos

Uebbing assegurou que, “com um crucifixo em cada lar, tem-se um poderoso recordatório para todos os que vivem, trabalham e dormem sob o mesmo teto, de que o lar pertence a Cristo”.

“Não, o crucifixo não é Jesus, mas é sua imagem, representada com amor e destacada proeminentemente”, precisou.

2. Água benta

A blogueira detalhou que “cada paróquia deve ter (a maioria tem) uma pia de água benta em cada porta e uma pia principal para o batismo”.

“Mantenhamos água benta em nossa casa todos os momentos e usemo-la todos os dias para abençoar nosso filhos, seus quartos e nossa casa, sobretudo se alguém está doente ou teve um sonho ruim, ou depois de uma grande festa ou quando muitas pessoas entraram e saíram”.

Jenny assegurou que “vivemos em uma falsa dicotomia entre o espiritual e o mundo material neste século, entretanto, o Deus que vem a nós em um pedaço de pão, sem dúvida, confere a graça sacramental através da água”.

3. Sal bento

A autora manifestou que o sal é bom “para abençoar as portas e lançar ao longo do perímetro da casa como uma barreira entre a família e o mundo”.

Assinalou que isso também é “um ato de fé que reclama a terra, o lar e todo o espaço” para Cristo.

4. Medalhas

“Tanto a Medalha Milagrosa como o escapulário são poderosas devoções à Virgem e a Igreja ensina que, usados com fé e em concordância com uma vida de virtude, levará promessas poderosas unidas a eles”.

Finalmente, Jenny Uebbing assegurou que “Maria intercederá por nós particularmente no momento da morte, uma vez que Jesus não negará à sua querida mãe tudo o que ela pede”.

Fonte: http://www.acidigital.com/

Galeria de Fotos