A Virgem que se materializou para fazer um pedido





Uma cidade italiana testemunhou dois milagres da mesma imagem de Maria

 

 

A cidade de Tagliamento, norte da Itália, testemunhou dois extraordinários milagres de uma imagem da Virgem Maria em séculos diferentes.

Trata-se da imagem da Madonna di Rosa (“Virgem de Rosa”), um esplêndido afresco milagroso conservado desde o século XIX em um santuário de San Vito.

Mas a imagem nem sempre esteve ali. A própria Virgem pediu que a trasladassem de onde ela se encontrava. E esse foi o seu primeiro milagre, em 1655.

 

A Virgem na casa da família Giacomuzzi

O chefe da família Giacomuzzi, Giovanni, encomendou a obra para decorar a sua casa na Villa di Rosa. No entanto, a casa ficou para seu filho, Giacomo, que, em 1648, decidiu mudar-se e deixou o imóvel abandonado.

Meses mais tarde, a casa foi demolida. Entretanto, quando Giacomo voltou ao lugar onde passou a infância, encontrou a imagem da Virgem intacta entre as ruínas. Assim, decidiu levá-la embora para a nova casa.

Os Giacomuzzi eram uma família muito devota. Eles se reuniam pela manhã e à noite para rezar diante da imagem. Mas, verdade seja dita, eles também eram muito incoerentes. Rezavam, mas blasfemavam durante todo o dia, culpando Deus pelas asperezas da vida no campo.

 

O milagre no dia da Apresentação de Jesus no Templo

Em 2 de fevereiro de 1655, dia da Apresentação de Jesus no Templo, a família foi à missa. Todos, menos a filha menor, de 8 anos, que se chamava Mariute. Ela sofria com fortes crises de epilepsia e tinha que ficar aos cuidados das tias.

Em certo momento, as tias sentiram que a menina ria e parecia conversar com alguém na sala onde estava a imagem da Virgem. Quando foram ver, não quiseram interromper a cena incrível.

As tias esperaram alguns minutos antes de fazer mil perguntas à garota. Mariute, depois de ter conversado com a Virgem, que se havia feito carne, simplesmente comentou o que ela lhe dissera:

 

“Não me sinto nada bem aqui, neste lugar onde se blasfemam contra meu Filho. Por favor, diga a seu pai para que esta imagem seja venerada em uma igreja, em uma rua frequentada. Implore também a todos os habitantes da região que se abstenham de blasfemar… Faça o que eu lhe peço e nunca mais terá crises de epilepsia”.

 

Mariute, então, fez o que a Virgem lhe recomendou. Depois, se curou do mal. Os moradores também passaram a venerar a imagem em uma igreja franciscana.

 

O bombardeio de 1944

Séculos mais tarde, em 31 de dezembro de 1944, um enorme bombardeio atingiu a cidade de San Vito al Tagliamento. Uma enorme bomba destruiu o santuário onde estava a Virgem.

A explosão foi enorme. Graças a Deus, não houve vítimas. Todos os franciscanos do convento se salvaram, mas o local veio a baixo. E, novamente, a imagem da Virgem voltou a aparecer milagrosamente intacta.

Fonte: Maria Paola Daud / pt.aleteia.org