Bispo explica como os 7 dons do Espírito Santo nos ajudam





“Quando esta crise for superada, quais discernimentos teremos feito?”

 

 

Dom Eamon Martin, arcebispo de Armagh e presidente da Conferência Episcopal da Irlanda, aproveitou a recente solenidade de Pentecostes para convidar os fiéis a refletirem sobre os 7 dons do Espírito Santo:

  1. Sabedoria
  2. Entendimento
  3. Conselho
  4. Fortaleza
  5. Ciência
  6. Piedade
  7. Temor de Deus.

 

O Espírito Santo, afinal, nos inspira a enxergar além da pandemia e aprender lições fundamentais.

Através da Sabedoria trazida pelo Espírito Santo, Deus nos convida a considerar sabiamente tudo aquilo que está acontecendo e a avaliar as escolhas que fazemos.

Em meio às estatísticas e gráficos sobre vidas humanas, contaminações e previsões econômicas, o Espírito Santo nos oferece o dom da Ciência para compreender melhor como proteger a saúde do corpo, da mente e da alma, “renunciando a nós mesmos em favor do bem dos mais vulneráveis e do bem comum. Se refletirmos sabiamente sobre tudo isso que está acontecendo, estes dias de isolamento podem ser uma oportunidade para crescermos no amor a Deus e para adquirirmos, mediante o dom do Entendimento, mais consciência de nós mesmos e mais capacidade de avaliar a nossa vida em relação a Deus e aos outros”.

Além disso, o dom do Conselho nos dá a coragem de fazer o que é certo e justo, já que, por meio desse dom, o Espírito Santo nos oferece o “reto juízo” para fazermos boas escolhas na vida. Ele ainda nos concede a Fortaleza para realizarmos de fato aquilo que é justo, especialmente no meio dos grandes sofrimentos trazidos pela pandemia.

Nestes sofrimentos, aliás, o Espírito Santo nos dá também a Piedade, que nos ajuda a voltar-nos a Deus, e o Temor de Deus, que não é medo, mas o desejo de não O ofender, reconhecendo com admiração o Amor Infinito d’Ele e O louvando como Pai e Criador do céu e da terra.

Dom Martin nos propõe ainda este exame:

 

“Quando esta crise for superada, quais discernimentos teremos feito? Voltaremos simplesmente a ser o que sempre fomos ou teremos entendido mais claramente o caminho que Deus está nos oferecendo?”

Fonte: Redação da Aleteia / pt.aleteia.org