Como lidar com a indiferença no relacionamento?





A indiferença geralmente se instala no relacionamento gradualmente, mas implacavelmente. Para evitar chegar a este ponto, você deve seguir esta regra: sempre mostre ao seu cônjuge quão precioso ele é

 

 

Sem dúvida você já percebeu que quando você fala para o seu cônjuge que ele é importante para você, geralmente recebe palavras de gratidão.

Uma palavra gentil, um agradecimento, um sorriso, até um beijo ou outro gesto de carinho.

Essa atitude de ouvir atentamente um ao outro, de um olhar amoroso um para com o outro, Pedro e Maria agora colocaram como uma regra para a sua vida conjugal, desde a grande crise que quase custou seu relacionamento.

 

Quando o isolamento leva à indiferença

Ele, gerente de negócios, ela, gestora de clientes geograficamente dispersos. E três filhos para criar. Cada um passou a viver em sua própria bolha de ocupações, tentando enfrentar sozinho os seus aborrecimentos.

Partindo da tentativa de não incomodar o cônjuge com assuntos pelos quais cada um era pessoalmente responsável, eles passaram a não mais mostrar nada das preocupações que às vezes os minavam. Eles então decidiram obter ajuda quando perceberam que seu relacionamento estava à deriva.

O isolamento em que cada um se trancou os fez gradualmente se tornar quase indiferentes um com o outro.

Ao retomar o contato próximo, tanto em termos de compartilhar sua vida pessoal quanto na de sua intimidade amorosa, eles foram capazes de restabelecer laços estreitos e calorosos, apesar do pesado fardo de suas responsabilidades recíprocas e conjuntas.

Um dos segredos desse recomeço foi, sem dúvida, a atenção particular a ser mostrada ao cônjuge, a preocupação de mostrar a ao outro o quão precioso ele é.

 

Estar presente nos detalhes

Não se trata de resolver os problemas da outra pessoa, mas de dar suporte. Deixe-o ouvir que você está lá, que você o ama e que ele pode contar com você.

Muitas vezes, o fato de sentir que o cônjuge está lá, com uma presença amorosa e benevolente, ajudará a superar a dificuldade do momento.

Virar-se para a esposa, para o marido, em vez de ignorar ou até se afastar, estabelece e mantém o vínculo emocional e afetivo, mantém o relacionamento romântico. E cada gesto voltado ao outro enche a cesta que nos permitirá enfrentar os tempos difíceis.

Por outro lado, estar presente um para o outro nos detalhes, às vezes muito simples da vida cotidiana, ancora firmemente o relacionamento. E constrói amor ao longo do tempo.

 

Denis Sonet

Fonte: Edifa / pt.aleteia.org