Ex-ateu Darrin Rasberry virou cristão estudando contra cristianismo





Os principais pontos que mudaram a mente e o coração de um ex-ateu militante e o levaram a reconhecer a existência de Deus

 

 

Ex-ateu Darrin Rasberry virou cristão estudando e escrevendo contra o cristianismo. Ele próprio, aliás, resumiu ainda em 2011 a sua trajetória de conversão após ter vivido durante anos declarando-se ateu e escrevendo como colaborador no blog “Debunking Christianity” (Desmascarando o Cristianismo), de John Loftus.

 

Eis os principais pontos do seu testemunho de conversão:

  • Darrin havia passado 15 anos longe do cristianismo.
  • Foi um ateu ativamente ocupado em destruir a fé.
  • Reconheceu que, provavelmente, ainda lutaria com as dúvidas pelo resto da vida, mas não podia mais afirmar que era cético.
  • O principal estopim para a sua mudança de mente foram os argumentos apologéticos sobre a existência de Deus.
  • Resumidamente: Darrin afirma que não encontrou explicações ateias convincentes para a existência do universo, para a existência de valores e deveres morais, para o valor humano objetivo, para a consciência e a vontade e muitos outros tópicos.
  • O único fundamento válido para muitas dessas ideias, segundo ele, seria a existência de uma entidade pessoal, imaterial e imutável.
  • Darrin diz que lutou desesperadamente para explicar esses pontos sem recorrer à existência de Deus, mas percebeu que não poderia respondê-los.
  • Passou não só meses, mas anos estudando estes pontos e chegou a sentir raiva da incapacidade dos seus amigos ateus para “matar” esses assuntos nos debates.
  • Percebeu que existem sólidas refutações contra a teoria do mito de Cristo, ou seja, contra a ideia de que Jesus Cristo nunca existiu como pessoa histórica, e notou que essas refutações não eram contestadas de modo embasado pelos militantes ateus.
  • Concluiu que o motivo do ódio ao cristianismo, para muitos céticos, não se baseava na razão e no livre pensamento.
  • Com o tempo, Darrin passou de ateu a agnóstico, depois inclinou-se à plausibilidade da existência de Deus, em seguida aceitou que Ele poderia existir e, finalmente, admitiu acreditar que Ele existe.

 

Ex-ateu Darrin Rasberry virou cristão

Uma coisa foi aceitar racionalmente a existência de Deus; outra coisa foi considerar qual seria a religião mais razoável. Darrin também comentou sobre isto:

  • Uma vez aceitando que Deus existe, Darrin considerou posicionamentos como o deísmo, o islã, o hinduísmo, a fé baha’i e o jainismo, mas convenceu-se do cristianismo por considerar a sua doutrina mais sólida no tocante à explicação para o mal e para a reconciliação humana, assim como o fato de que, segundo o cristianismo, Deus interagiu diretamente com o ser humano e exerceu papel literalmente crucial para a reconciliação da humanidade com Deus.
  • Darrin afirma que ainda não conseguiu optar por uma forma específica do cristianismo, mas diz considerar o catolicismo uma dádiva prática de Deus, embora alegue discordâncias com a filosofia católica.
  • O ex-ateu acrescenta que discorda de muitos aspectos políticos das denominações cristãs em geral, mas sustenta que os “muitos problemas da religião em geral e do cristianismo em específico” não superam os problemas fatais do ceticismo.
  • Darrin declara ainda que entende os motivos das pessoas que rejeitam o cristianismo, basicamente os erros cometidos por pessoas cristãs ao longo da história.
  • No entanto, incentiva os descrentes a estudarem por si próprios os indícios da existência de Deus e a lerem a Bíblia sem a pré-determinação de destruí-la.

Fonte: Francisco Vêneto / pt.aleteia.org