O ateu que testou a honestidade de um católico com camiseta de Mari





“Sou um ateu em busca da verdade, e quando vi você com a camisa da Igreja, quis saber se os católicos vivem aquilo que pregam”

 

 

Via rede social, o pe. Gabriel Vila Verde postou o seguinte relato sobre a coerência que se espera de um católico na vida real de todos os dias:

 

Certa vez, um jovem católico pegou um ônibus. Trazia no pescoço um Crucifixo e na camisa uma estampa de Nossa Senhora. Ao receber o troco da passagem, percebeu que o motorista tinha lhe dado 50 centavos a mais. Sentado, ele pensou: – “Essa empresa é rica. Que falta irá fazer 50 centavos? Além do mais, eu não roubei, foi o motorista que contou errado”. Entretanto, seu coração ficou inquieto, e ele dizia: – “Acabei de sair da Missa e o Evangelho de hoje falava sobre fidelidade e justiça. Vou devolver o que não me pertence”. Quando chegou no ponto, puxou a cordinha e, antes de descer, entregou ao motorista aquela moeda, dizendo: – “Tome aqui essa moeda, o troco veio a mais”. E o motorista, sorrindo, respondeu: “Na verdade, eu fiz isso porque quis. Sou um ateu em busca da verdade, e quando vi você com a camisa da Igreja, quis saber se os católicos vivem aquilo que pregam”.

Fonte: Pe. Gabriel Vila Verde / pt.aleteia.org