Um breve exercício espiritual para combater o pecado





Às vezes, não entendemos o peso de nossos pecados até vermos seus efeitos espirituais

 

 

 

Quando pecamos contra Deus ou nosso próximo, normalmente não sentimos os efeitos. Às vezes podemos perceber o erro que cometemos, mas muitas vezes persistimos em nossos pecados e não pensamos nada a respeito.

Uma história de Santo Afonso de Ligório ajuda a ilustrar o que realmente acontece quando pecamos, embora possamos não ver isso.

Nas Cartas Anuais da Companhia de Jesus é relatado que na Índia um jovem estava saindo de seu quarto com a intenção de cometer um pecado quando ouviu uma voz dizendo: “Pare! Aonde você vai?” Ele se virou e viu uma imagem em relevo representando Nossa Senhora das Dores, que puxando a espada que estava em seu peito disse: “pegue esta adaga e perfure o meu coração, em vez de ferir meu Filho por cometer tal pecado”. Ao ouvir estas palavras o jovem prostrou-se no chão e desatou a chorar de profunda tristeza, pediu e obteve perdão de Deus e de Nossa Senhora.

 

Esta é uma imagem poderosa, que pode ser usada em nossa vida diária.

Muitas vezes existe um pecado nosso que poderia ser chamado de “pecado de estimação”. Sabemos que é errado, mas é difícil desistir. Pode ser útil para nós nos deter na próxima vez que estivermos prestes a pecar e imaginar diante de nós a Mãe Santíssima nos entregando uma espada e nos dizendo para perfurar seu coração.

Este exercício espiritual pode nos ajudar a sentir os efeitos espirituais de nosso pecado, embora não possamos vê-los. Veremos antecipadamente a dor que isso inflige a nós mesmos e aos outros e começaremos o caminho para a renovação.

Deus quer nos libertar da escravidão do pecado e estende sua mão para nós, esperando que a tomemos e sejamos recebidos de volta em seus braços amorosos.

Fonte: Philip Kosloski / pt.aleteia.org