Missa de Apresentação marcou a acolhida dos novos bispos auxiliares





Os bispos auxiliares, Dom Dorival Souza Barreto Júnior e Dom Valter Magno de Carvalho, foram acolhidos na Arquidiocese de Salvador neste sábado (6). A Missa de Apresentação teve início às 9h, na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor (Catedral Basílica), e foi presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sergio da Rocha, e concelebrada pelo Arcebispo de Montes Claros, Dom João Justino; pelo Arcebispo de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino Castro; pelo bispo da Diocese de Propriá, Dom Vitor Agnaldo de Menezes; pelo bispo da Diocese de Ruy Barbosa, Dom Estevam dos Santos Silva Filho, pelo bispo da Diocese de Serrinha, Dom Hélio Pereira dos Santos; e pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, Dom Marco Eugênio Galrão.

 

Logo no início da Celebração Eucarística, o chanceler da Arquidiocese de Salvador, padre Antônio Ademilton de Santa Bárbara, leu a Bula de Nomeação. Em seguida, o Cardeal Dom Sergio da Rocha, apresentou Dom Dorival e Dom Valter Magno, que foram acolhidos pelos fiéis presentes com uma calorosa salva de palmas. “Sejam felizes como bispos entre nós”, destacou o cardeal.

Em nome da Arquidiocese de Salvador, as boas-vindas foram dadas pelo vigário geral, cônego Juraci Gomes de Oliveira. “Neste momento, em que os nossos corações transbordam de alegria, faço ecoar a nossa voz aos céus, para agradecer ao Papa Francisco que, por inspiração do Espírito Santo, os escolheu para servir a esta Sede Primacial do Brasil. Dom Dorival e Dom Valter, saibam que este povo baiano que hoje vos acolhe tem uma particularidade: a alegria”, disse.

Representando os bispos do Regional Nordeste 3, Dom Vitor Agnaldo de Menezes, também dirigiu palavras de acolhida aos bispos auxiliares. “Os senhores chegaram na hora de Deus, na hora certa, porque não só o senhor cardeal está precisando de auxílio e a Arquidiocese, mas também o Regional Nordeste 3. Eu sei que os senhores vieram somar e nós damos graças a Deus pela presença dos senhores: jovens, dinâmicos, missionários, vieram das terras mineiras, de pessoas tão católicas. Temos certeza que a presença dos senhores é uma bênção e uma grande alegria para todos nós”, afirmou.

 

Durante a homilia, mais uma vez, o Cardeal acolheu os novos bispos e os agradeceu por terem aceitado a bela e exigente missão. “O bispo é chamado a ser sinal de Cristo pastor em meio ao rebanho, assemelhando-se a Ele por meio do serviço humilde e generoso e, acima de tudo, pela doação cotidiana da própria vida. O bispo é chamado a abraçar Cristo crucificado, abraçando os que estão crucificados com Cristo, em meio à provação de sofrimentos, em meio a este tempo tão difícil da pandemia”, afirmou Dom Sergio.

 

 

Bendito aquele que vem!

Após a Comunhão, Dom Dorival e Dom Valter falaram sobre a alegria na caminhada que iniciam como bispos auxiliares. “Estou muito feliz de estar aqui na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor, a Sé Primacial do Brasil, para iniciar o meu ministério como bispo auxiliar. Agradeço ao Papa Francisco pela confiança em mim depositada. Manifesto ao Sumo Pontífice a minha comunhão, unidade e obediência. Obrigado, Santo Padre! Ao eminentíssimo cardeal Dom Sergio da Rocha, um agradecimento muito especial. Obrigado, Dom Sergio, por nos acolher como seus colaboradores. Muito obrigado pela acolhida fraterna e pela simplicidade. Nestes poucos dias de convivência, testemunho como tem sido importante a sua atenção, orientação e apoio, nos incentivando para que o começo da nossa missão seja um momento importante para as nossas vidas, conscientes da missão e da responsabilidade recebida, mas também momento de ação de graças e alegria em poder servir”, disse Dom Dorival, emocionado, no início da mensagem.

 

Também emocionado, Dom Valter falou sobre a acolhida. “Como discípulo do Senhor, farei todo o esforço para configurar a minha vida, os meus pensamentos, palavras e gestos ao Cristo Bom Pastor. O Senhor Jesus escolheu esta terra abençoada para eu iniciar o ministério episcopal. Agradeço a eleição e a nomeação feitas pelo Papa Francisco. A ele a minha devoção e desejo sincero de colaborar para apascentar o rebanho do Senhor. Venho a esta Arquidiocese Primaz do Brasil com o coração aberto para acolher a história e a realidade eclesial, com seus encantos e certamente também os seus desafios. Desejo sinceramente me encontrar com todas as pessoas, quero me fazer próximo de todos, colocando-me à serviço”, afirmou Dom Valter.

 

Ao vivo

Devido à pandemia, o número de fiéis dentro da Catedral foi reduzido. Contudo, para que todos pudessem acompanhar, a Pastoral da Comunicação Arquidiocesana confirmou parceria para retransmissão, em rede nacional, pela TV Canção Nova, TV Pai Eterno, Rede Vida de Televisão; e pelo Facebook e Youtube da Rede Evangelizar. A Rede Excelsior de Comunicação também realizou a transmissão em tempo real.

Fonte: Sara Gomes / arquimoc.com