Arquidiocese de Montes Claros envia orientações para a Quaresma





Chegou o Tempo Litúrgico da Quaresma e para viver bem e melhor este tempo, a Arquidiocese de Montes Claros, publicou algumas orientações pastorais e litúrgicas, dando destaque para a celebração da Quarta-feira de Cinzas. Junto foi enviada a Mensagem do arcebispo dom João Justino para a Quaresma 2021.

Em sua mensagem, dom João, enfatiza que a Quaresma é um caminho fecundo, um retiro espiritual extenso e denso, em preparação à celebração da Páscoa de Jesus. “É tempo propício ao recolhimento, ao silêncio, à meditação, à oração, às obras de misericórdia e à penitência. Que a escuta da Palavra de Deus ganhe destaque diário na vida de cada um de nós”, afirma o Arcebispo. Evidencia que ainda estamos em pandemia, que as aglomerações não são permitidas para segurança de todos, que o distanciamento social e os protocolos de prevenção e cuidado não podem ser desprezados. Nesse contexto, convida “os padres e diáconos, os consagrados e as consagradas, os leigos e as leigas, os seminaristas e os vocacionados, os jovens, as famílias, cada membro de nossa Igreja, a organizar a vivência de sua quaresma, considerando a importância das celebrações litúrgicas, dos exercícios espirituais próprios da quaresma e da interpelação ao diálogo como compromisso de amor, tal como nos apresenta a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021” e orientou aqueles que não poderão participar presencialmente das celebrações para acompanhar em suas casas por meio das transmissões pelas redes sociais e TV.

Por meio do Secretariado para a Liturgia, a Arquidiocese, enviou alguns lembretes litúrgicos práticos para a vivencia do tempo quaresmal , e diante do crescimento do contágio da COVID-19 destacou a orientação para a celebração da Quarta-feira de Cinzas. Para a imposição das cinzas, indicou que o sacerdote pegue as cinzas e deixa-as cair sobre a cabeça de cada um que desejar receber, sem dizer nada. A fórmula do rito das cinzas, que costumava ser pronunciada durante a imposição de cinzas, deverá ser dita antes da imposição e de uma só vez para todos. Ainda foi sugerido que se evite as procissões para a distribuição das cinzas e priorize a aproximação ao fiel que deverá aguardar no seu lugar e de pé.

Fonte: arquimoc.com