Papa: voltem à Missa, a Eucaristia é real, não virtual





“Voltemos com alegria à Eucaristia!” é o título do texto que instrui os bispos do mundo sobre a celebração da liturgia durante e após a pandemia de Covid-19

 

 

 

O Papa Francisco convidou a retornar à “normalidade da vida cristã” voltando às igrejas para participar da missa, respeitando as medidas sanitárias para evitar o risco de contágio da Covid-19.

Durante uma audiência privada de 3 de setembro no Vaticano, o Papa autorizou o cardeal Robert Sarah a enviar uma carta às conferências episcopais do mundo, na qual exortava com urgência a que os fiéis voltassem para participar fisicamente da Eucaristia.

 

Na carta, o prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos afirma que nenhuma transmissão ou streaming virtual é comparável à participação pessoal na Missa nem pode substituí-la.

Neste sentido, o purpurado esclareceu que “embora os meios de comunicação prestem um valioso serviço aos enfermos e aos que não podem ir à igreja, e tenham prestado um grande serviço“ na transmissão da missa ”num momento em que não era possível festejar comunitariamente, nenhuma transmissão se compara à participação pessoal nem pode substituí-la”.

“Voltemos com alegria à Eucaristia!” é o título do texto que instrui os bispos do mundo sobre a celebração da liturgia durante e após a pandemia de Covid-19, noticiou o Vatican News.

O cardeal Sarah destaca que a igreja é o lugar “onde os fiéis” podem “se reconhecer como uma comunidade de Deus”. Por isso, “a casa do Senhor pressupõe a presença da família dos filhos de Deus”.

 

O cardeal explica que a comunidade cristã “nunca fez da Igreja uma cidade de portas fechadas”. Formados no valor da vida comunitária e na busca do bem comum, os cristãos sempre buscaram a inserção na sociedade.

“Mesmo na emergência da pandemia, surgiu um grande sentido de responsabilidade: ouvindo e colaborando com autoridades civis e especialistas”, os líderes da Igreja Católica, os bispos “estavam prontos para tomar decisões difíceis e dolorosas, até a suspensão participação prolongada dos fiéis na celebração da Eucaristia.”

 

O cardeal Sarah afirma que é urgente voltar à celebração da Eucaristia. E alerta que a mera transmissão virtual da Missa corre “o risco de nos distanciarmos de um encontro pessoal e íntimo com o Deus encarnado que se doou a nós não de forma virtual, mas na realidade, dizendo: ‘Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele’ (Jo 6, 56)”.

 

Fonte: Redação da Aleteia / pt.aleteia.org