EUA: vídeo de manifestantes queimando Bíblia provoca indignação





Manifestantes ligados ao Black Lives Matter queimaram uma pilha de livros, incluindo a Bíblia

 

 

 

Portland, no Estado norte-americano do Oregon, tem vivido protestos quase diários desde a morte de George Floyd, em 25 de maio, por ação de policiais de Minneapolis. São protestos que, lamentavelmente, se misturam muitas vezes com violência e vandalismo. Foi nesse contexto de deturpação ideológica dos supostos protestos pacíficos que (mais) um vídeo postado nas mídias sociais provocou indignação.

As imagens mostram que, na noite de sexta-feira para sábado, 1º de agosto, manifestantes ligados ao movimento Black Lives Matter queimaram uma bandeira dos EUA e uma pilha de livros, incluindo a Bíblia, numa fogueira acesa diante do Tribunal Federal. O repórter Danny Peterson, da CBS de Portland, confirmou que era uma Bíblia que estava sendo queimada.

 

Com os Estados Unidos enfrentando grande aumento nos atos de vandalismo anticristão, os bispos do país têm chamado os católicos a “responder à confusão e ao ódio com o amor”, sabendo que vivem numa sociedade que precisa de cura.

Em mensagem de vídeo divulgada em 31 de julho, o arcebispo de Portland, dom Alexander Sample, que tem se pronunciado reiteradamente contra a violência na cidade, encorajou os católicos a renovarem sua fé e esperança em Deus e afirmou que, embora o estado da Igreja e do mundo seja preocupante, “este é um ótimo momento para ser católico”, porque “a Igreja ensina que toda pessoa tem dignidade” e este é um contexto em que temos a oportunidade de reforçar essa dignidade. Ele também pediu que as paróquias de Portland organizem grupos para ler, estudar e discutir a carta do episcopado norte-americano de 2018 sobre o racismo, “Open Wide Our Hearts” (Abramos bem o coração).

Fonte: Redação da Aleteia / pt.aleteia.org