Morte de sacerdote ferido na explosão em Madri comove Espanha





O padre Rubén tinha apenas 36 anos e recebeu a unção dos enfermos de seu próprio irmão, Pablo, também sacerdote

 

 

Morte de sacerdote ferido na explosão em Madri foi a quarta decorrente do acidente ocorrido neste dia 20 de janeiro em edifício pertencente à paróquia Virgen de la Paloma, no centro da capital espanhola.

O pe. Rubén Pérez Ayala faleceu na madrugada desta quinta-feira, 21, aos 36 anos de idade.

A notícia do falecimento foi confirmada pelo cardeal arcebispo de Madri, dom Carlos Osoro, que, via rede social, ofereceu orações pelo seu eterno descanso e pela consolação da sua família, assim como pelas outras vítimas da explosão:

 

“Nesta noite morreu o jovem sacerdote Rubén Pérez Ayala, a quem ordenei há apenas sete meses. Agradeço por sua vida de entrega a Cristo e à Sua Igreja. Rezo pela sua família. Rezo também pelos outros falecidos após a explosão em La Paloma e por todos os atingidos”.

 

Morte de sacerdote ferido na explosão em Madri comove Espanha

O falecimento do pe. Rubén despertou especial comoção nas redes sociais porque, depois de ser levado gravemente ferido ao hospital, ele recebeu o último sacramento, o da unção dos enfermos, pelas mãos de seu próprio irmão que também é sacerdote, o pe. Pablo.

O jovem padre falecido era membro do Caminho Neocatecumenal e tinha sido ordenado havia menos de um ano, pelo cardeal Osoro.

 

Mais três falecidos

Além do pe. Rubén, faleceram na tragédia mais três homens.

O eletricista David Santos, de 35 anos, pai de quatro filhos e também membro do Caminho Neocatecumenal, estava ajudando a consertar o sistema de aquecimento a gás do edifício quando ocorreu a explosão.

O pedreiro Javier Gandía Sepúlveda, de 45 anos, morreu atingido pela explosão enquanto trabalhava num edifício em frente ao prédio no qual aconteceu o acidente.

Também faleceu um transeunte de 85 anos, cuja identidade não foi divulgada.

Fonte: pt.aleteia.org